Ganhos de velocidade em atletas com lesão!

06/11/2017

Programar treinos é relativamente fácil quando os atletas são capazes de realizar a maioria dos exercícios. No entanto, muitas vezes os atletas se machucam, e isso pode impedir que eles possam realizar movimentos básicos importantes como agachamentos, terra e exercícios balísticos. ATLETA COM HÉRNIA DE DISCO Em um estudo de caso recente, com um atleta de futebol americano com 2 hérnias de disco, avaliou a eficácia de trocar o agachamento pelo…

Read More >>

Teste supino NFL 225 lbs e 1RM

06/11/2017

Gosto de ler sobre testes, principalmente se forem de força. O teste de NFL 225lbs no supino é famoso por ser usado no recrutamento do futebol americano, sendo televisionados com alguns atletas fazendo +20 reps com a carga. A QUESTÃO A pergunta dos autores foi: qual é a utilidade do teste 225lbs para monitorar aumentos de 1RM?  Jogadores univesitários (n=203) foram testados em 1RM no supino e no máximo de…

Read More >>

Aquecimento com Drop Jump – II

06/11/2017

Há muitas pesquisas que apontam a eficácia do treino de força pesado antes de um sprint para aumentar a capacidade de aceleração (efeito PPA). Na prática, fazer agachamento ou terra pesado durante o aquecimento antes da competição, nas linhas laterais ou antes de uma corrida é impraticável. Assim, métodos mais simples para usar a potencialização pós-ativação merecem destaque. ESTUDO Foi estudado os efeitos de aquecer com drop jump para o…

Read More >>

Séries de clusters para potência – II

06/11/2017

Os protocolos de treino de hipertrofia (ex: 3×10 ; 12-10-8-6…) populares nas academias podem não ser adequados para ganhos de potência, pois a velociade da barra tende a diminuir com as repetições e a técnica começar a piorar com o uso de cargas mais pesadas. Muitos atletas precisam treinar em academias comuns, portanto com pequenos ajustes na forma de fazer as séries e repetições é possível melhorar o estímulo para ganhos…

Read More >>

Força máxima e força reativa

06/11/2017

Uma das principais razões pelas quais os treinadores querem tornar seus atletas mais fortes é porque a força garante o desempenho em inúmeras habilidades de movimentos atléticos, como corrida, salto e mudança de direção. Menos estudados, no entanto, é a relação potencial entre força e capacidade reativa. Os atletas mais fortes possuem maior habilidade reativa do que os atletas mais fracos? Um estudo recente investigou a relação entre força isométrica…

Read More >>

Alongamento e salto vertical

06/11/2017

Um estudo canadense avaliou os efeitos de alongar de forma estática músculos específicos antes do teste de salto vertical. Foram avaliados 15 universitários no teste de salto vertical (teste-pré). Depois foram novamente avaliados de forma aleatória e 3 ocasiões: 1- alongando os extensores do quadril antes do teste; 2 – alongando os flexores do quadril e; 3 – sem alongamento (como controle) Os resultados mostraram que alongar o flexor do…

Read More >>

Preensão manual e força em atletas

06/11/2017

Não seria bom se houvesse um teste de força simples que possamos administrar aos atletas que seja rápido, conveniente e barato e nos forneça uma indicação geral dos níveis de força total do corpo? O teste de preensão manual sempre foi usado como um preditor de força geral tanto em atletas quanto em não atletas, sendo rápido, fácil e de baixo custo. Um estudo investigou a relação entre a força…

Read More >>

Terra e salto vertical

06/11/2017

Rolo de espuma antes de um treino é necessário? Até o momento, o real impacto das técnicas de liberação auto-miofascial sobre o desempenho, lesão e amplitude de movimento exigem maior investigação. Neste estudo se observou o efeito do uso do rolo de espuma em testes físicos com atletas universitários masculinos (n=11). Os atletas de forma aleatória fizeram uma sessão com aquecimento padrão maisuso do rolo e na outra vez o…

Read More >>

Periodização: Tapering

06/11/2017

É conhecido como “tapering” o período para facilitar a recuperação após um período extenso de treinamento (ex: 12 a 16 semanas).O treino nas 2 últimas semanas antes da competição envolvem menor volume e / ou intensidade de treinamento. Infelizmente para os esportes de força/potência (LPO, Lev. Basico, Atletismo) grande parte dos estudos publicados sobre estratégias de “tapering” são feitos com atletas de endurance. Zaras et al. (2014) comparou os efeitos…

Read More >>

Efeito do treino de exaustão na técnica

06/11/2017

Jogar em condições de cansaço é necessário para a maioria dos esportes intermitentes individuais e coletivos. Como treinadores, procuramos minimizar os efeitos da fadiga através da organização da preparação física dentro do processo de treinamento dos nossos jogadores. Um alto nível de “condicionamento específico” permite suportar a fadiga, preservando as ações técnicas e, assim, aumentando o desempenho e diminuindo o risco de lesão. Vale lembrar que Gabett (2000), acompanhou durante 3…

Read More >>

Por que atletas devem trocar os abdominais ?

06/11/2017

Um estudo interessante comparou a eficácia do treinamento “tradicional” com abdominais (flexão de tronco) com o de estabilidade para o CORE em testes de equilíbrio e desempenho atlético em jogadores juvenis de futebol. A bateria de testes incluiu equilíbrio estático e dinâmico, equilíbrio dinâmico, agilidade, sprints, salto vertical e resistência (teste 12 minutos). Foram 12 semanas de estudo (3 x por semana) O grupo convencional (n = 10) realizou exercícios…

Read More >>

Atletas: Força ou Hipertrofia ?

06/11/2017

Os programas de TF preparatórios são tipicamente separados em fases onde uma qualidade da força (ex: hipertrofia) é treinada antes de passar para uma nova fase (ex:força). No entanto, a realidade é que temos períodos curtos de preparação com nossos atletas, e nem sempre se tem tempo suficiente para gastar com cada fase. O que fazemos nesse caso, aumento da massa magra ou de força? Um estudo examinou como os…

Read More >>