Velocidade de deslocamento no vôlei de praia

beachvoleiA velocidade de deslocamento é aquela usada para chegar de um ponto A até B, ou seja, correr até uma largada ou até mesmo entrar para realizar um levantamento. Como o vôlei de praia é uma modalidade jogada apenas por 2 atletas sendo que um faz frente (bloqueio) e o outro fundo (defesa) ficando esse responsável por cobrir quase que a quadra toda é importantíssimo que esse atleta tenha uma grande velocidade. Então o que pode e deve ser feito para aumentar a velocidade de deslocamento levando em conta também um agravando chamado areia.

De fato a areia atrapalha o deslocamento, mas os atletas de alto rendimento já estão adaptados a essa realidade; É importante que no momento do jogo nunca deixar os pé muito enterrados e muito menos deixar a quadra com pequenos buracos.

Exercícios eficientes para treinar a velocidade são os seguintes: preso a um elástico tocar em 3 pontos (fig. 1), passadas lentas seguida por uma aceleração passada lateral seguida de um tiro (fig. 2), corrida em x (fig.3), tocar o cone indicado pelo preparador (fig.4), os exercícios devem serem feitos com o máximo da velocidade com duração não mais que 30 à 40 segundos por 30 de segundo de descanso pois assim também se treina a capacidade de recuperação após cada ponto.

volei praia tabela

Segundo Hömberg S. e Papageorgiu A. a maior frequência de deslocamento ocorre dentro da faixa de 1m à 6m (somados chegam a 96,6% ), sendo assim os treinos de deslocamento devem ocorrer com maior assiduidade nessa faixa. Veja na tabela:

TABELA DE DESLOCAMENTO (HÖMBERG S. E PAPAGEORGIU A.)

Tipo do Deslocamento 1/2 metros

3/4 metros

5/6 metros

7/8 metros

9/10 metros

Para frente

41 %

35.2 %

21.8 %

1.5 %

0.5 %

Para trás

29.2 %

49.2 %

20.8 %

0.8 %

0.0 %

Para os lados (dir./esq.)

71 %

25.9 %

3.1 %

0.0 %

0.0 %

Trocas de direção

17.8 %

46.7 %

26.1 %

7.1 %

2.4 %

Totais

39 %

37.5 %

20.1 %

2.5 %

0.8 %

 

Alguns fatores podem atrapalhar ou limitar a velocidade do atleta; A falta de força física, porcentagem de gordura elevada, técnica realizada de forma errada são as principais causas. Uma analise física e biomecânica qualitativa são eficientes para detectar o problema e planejar uma solução.

Referencias

HÖMBERG S., PAPAGEORGIOU A. Handbook for beach Volleyball. Aachen: Meyer & Meyer Verlag. 1994.

MORAS, Gerard;  La Preparacion Integral En El Voleibol : 1000 Ejercicios Y Juegos. 1994.

KOCH, Christina; TILP, Markus; beach volleyball techniques and tactics: a comparison of male and female playing characteristics; Institute of Sports Science, University of Graz, Austria.

LEMOS, Ailton de Sousa; Voleibol escolar. – Rio de Janeiro: Sprint, 2004.

ARAÚJO, Jorge Barros; Disponível em  <http://www.justvolleyball.com.br> Acessado em 04 de Janeiro de 2013.

MONTEIRO, Artur Guerrini; Disponível em <http://www.arturmonteiro.com.br/
2010/02/treinamento-com-cinto-de-tracao/> Acessado em 04 de Janeiro de 2013.

 

AUTOR:

Yago Pessoa da Costa
Graduando em Educação Física – UFPB
Escritor do blog Trabalhando o Corpo(http://trabalhandocorpo.blogspot.com.br)
Atleta de vôlei de praia e quadra mais de 10 anos
contato: yago_pessoa@hotmail.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *