Pliometria ajuda na mudança de direção ?

Verkhoshansky utilizava o salto em profundidade com seus atletas de modo a aumentar a capacidade de mudar da ação excêntrica para concêntrica rapidamente e desse modo reduzir o tempo de contato no solo aproveitando a energia elástica da musculatura.

Esse é o conceito original do treino pliométrico. Hoje em dia a pliometria se refere ao treinamento envolvendo o ciclo alongamento encurtamento (cae), utilizando cargas baixas e movimentos balísticos, considerado não só a melhora nos saltos como da potência geral do atleta, tanto de membros inferiores quanto superiores.

Infelizmente existem muito poucos estudos de longo prazo da pliometria para outras modalidades que não seja de saltadores (ou atletismo) para um melhor desempenho da potência muscular.

O objetivo dos autores foi realizar uma metanálise para avaliar os efeitos de longo prazo do treinamento pliométrico sobre a mudança direção e identificar fatores específicos para isso.

Como pontos principais do artigo eu destaco:

1- os pesquisadores apontam uma correlação entre treinamento de pliometria e melhora na capacidade de mudar direção.

2- observaram também que o uso de múltiplos exercícios levou a resultados melhores do que o uso de um único.

No livro “Pliometria: sequência racional”, levanto essas questões. Além disso, apresento esse tema de forma prática no curso presencial.

Se você se interessa pelo assunto LPO e Pliometria, vou ministrar o último curso prático presencial de 2017. As inscrições estão abertas e aproveite o valor especial fazendo os 2 cursos!

-> Informações no link: http://bit.ly/SPpotencia2 .

Marque quem possa se interessar sobre o assunto.

Forte abraço!
Prof João Coutinho

ref -> Asadi et al – Int J of Sports Physiology and Performance (2016)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *