Força máxima e força reativa

Uma das principais razões pelas quais os treinadores querem tornar seus atletas mais fortes é porque a força garante o desempenho em inúmeras habilidades de movimentos atléticos, como corrida, salto e mudança de direção.

Menos estudados, no entanto, é a relação potencial entre força e capacidade reativa. Os atletas mais fortes possuem maior habilidade reativa do que os atletas mais fracos?

Um estudo recente investigou a relação entre força isométrica máxima e capacidade de força reativa em atletas universitários (n= 45 ) de diversas modalidades esportivas. O pico de força foi avaliado através da MT Pull isométrica na plataforma de força e o índice de força reativa através da altura do drop jump (30, 40 e 60cm) Além de buscar correlações, os pesquisadores avaliaram as diferenças na capacidade reativa da amostra com base na força relativa.

Os resultados mostraram que houve correlações significativas moderadas encontradas entre a força o pico de força e o índice de força reativa para cada altura da caixa. Depois de agrupar os sujeitos em 2 grupos com base na força relativa (1- Gforte e 2 – Gfraco) os pesquisadores descobriram que o Gforte demonstrou um índice de força reativa significativamente maior do que o Gfraco.

Além disso, os atletas do Gfraco apresentaram diminuição no índice de força reativa à medida que as alturas das caixas aumentavam, ao contrário do Gforte que conseguiram manter seu desempenho. Os autores concluíram que a força reativa pode ser influenciada pela Fmáx relativa, em particular pela força excêntrica.

CURSOS ONLINE:

-> Periodização e Montagem treinos potência . Inscreva-se  Curso Online Periodização

Marque quem possa se interessar sobre o assunto. Forte abraço!
(João Coutinho)

Ref – Int J Sports Physiol Perform. 2017 Apr;12(4):548-553

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *