Drop Jump como aquecimento, funciona?

Os treinadores que estão familiarizados com a potencialização pós-ativação (PPA) sabem que a força e a TDF podem ser aprimoradas com exercícios balísticos. Portanto, implementar uma estratégia de potencialização no aquecimento pode levar a um desempenho superior em ações explosivas subsequentes, como nos sprints e saltos.

O estudo visou os efeito potencializador do drop jump na rotina de aquecimento. Um grupo de 20 atletas universitários realizou tanto o aquecimento experimental AE = 2 x 5 saltos (15 s intervalo entre repetições e 3min entre séries) e um aquecimento de controle AC= caminhada.

A ordem do protocolo foi aleatória e separada por pelo menos 72 horas. Para avaliar o potencial de desempenho dos membros inferiores, as contrações musculares isométricas foram coletadas para medir pico de torque, TDF, amplitude e impulso elétrico..

Resultados

Os resultados mostraram que AE aumentou significativamente o pico de torque (23%), a taxa de desenvolvimento da força (39%) e o impulso neural (46%), enquanto esses parâmetros foram significativamente reduzidos após o AC. Como não houve alteração observada na amplitude do sinal os pesquisadores interpretaram como evidência de que o aumento do torque foi devido a PPA. Em relação ao fator do tempo, os efeitos de potencialização regrediram depois de 6 minutos para o drop jump e abaixo do normal após 15 minutos.

Assim, concluiu-se que drop jump aumentam de forma aguda a capacidade de geração de força muscular e que podem ser aproveitados como aquecimento imediatamente antes da competição. Penso nessa estratégia principalmente para modalidades de desempenho “curto”, como velocistas do atletismo e natação e modalidades de lutas. Para modalidades técnico-táticas coletivas creio que a estratégia do post anterior seja a mais adequada.

CURSOS ONLINE:

– Periodização e Montagem treinos potência

Inscrições e informações  Curso Online Periodização

Marque quem possa se interessar sobre o assunto. Forte abraço!

(João Coutinho)

Ref – J Strength Cond Res. 2017 Jun 8

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *