Como progredir na Pliometria?

Recebi muitas perguntas a respeito do curso prático e do livro sobre treinamento pliométrico que anuncio aqui no site. De forma geral a pergunta principal é sobre a tal da Sequência Racional. Vou aproveitar esse post para tentar resumir a questão central de um livro e um curso em poucas palavras..rs

Definição

Resumindo, minha idéia é que para aumentar a potência as pessoas precisam treinar com movimentos de rápida aceleração contra uma resistência durante toda a amplitude articular do movimento, sem a necessidade de desacelerar.

Esse tipo de ação é conhecido como movimento balístico,sendo produzido força em alta velocidade obtendo assim elevados níveis de taxa de desenvolvimento de força. Em geral, esses exercícios requerem cargas submáximas para maximizar a potência.

Os exercícios pliométricos – como os lançamentos, multisaltos e os saltos em profundidade – não requerem desaceleração ao final do movimento, sendo ótimos exemplos de exercícios balísticos.

Movimento Balístico

Para saltar utilizamos a extensão simultânea dos membros inferiores (joelho, tornozelo e quadril), além de contramovimentos que nos permitem utilizar a energia elástica (CAE). Com o alto grau de ativação do sistema nervoso central e a alta velocidade exigida no salto, conseguimos inverter a padrão de recrutamento das fibras, trabalhando fundamentalmente com as fibras rápidas do tipo II.

Essas características têm um enorme potencial de transferência neuromuscular para outras ações motoras, principalmente os sprints de velocidade e as mudanças de direção.

O problema de alguns treinadores!

O principal exercício para aumento de força e desempenho na pliometria é o salto em profundidade (drop jump), onde a altura de queda estimula e promove o aumento da capacidade geral neuromuscular além de aumentar a capacidade de usar o CAE.

Com as bases do treinamento pliométrico vindo do atletismo, existe certa dúvida entre os treinadores de modalidades “técnico-táticas-intermitentes” – ex: modalidades coletivas – que necessitam apenas do aumento da potência média (e não máxima) para realizar gestos específicos da modalidade ao longo da partida – sobre como progredir e aplicar o treinamento pliométrico de maneira controlável e segura.

Principais Objetivos

A Sequência Racional é a forma que tenho utilizado nos últimos anos para responder essa questão e está apoiada em quatro fases: (1) PFT; (2) Estáticos; (3) Rebotes e (4) Quedas. Estas fases estão divididas de forma a atender os objetivos principais quando se pensa em treinamento pliométrico, a saber:

1 – aprender a minimizar a força de impacto (evitar lesão)
2 – desenvolver impulso (aumento de desempenho)

Tentarei apresentar alguns exemplos num próximo post. Por hora a principal informação é que ao aplicar o treino pliométrico , primeiro é necessário que o praticante não se lesione – ou seja, esteja apto a suportar as demandas crescentes- para depois se preocupar com o aumento efetivo de desempenho. Portanto minha sugestão é que o treinador avance em fases progressivas de modo a permitir esse processo.

Se você se interessa pelo assunto, ainda temos algumas vagas para o curso prático de LPO e Pliometria, veja no link abaixo:

=> 02/Jul – São Paulo (http://bit.ly/SPpotencia2) .

Marque quem possa se interessar sobre o assunto.

Forte abraço! João Coutinho

PS. meu livro de pliometria -> http://bit.ly/ebookplio

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *