Adaptações neurais no treino pliométrico!

O treinamento pliométrico sozinho ou em combinação com outros métodos de treinamento provoca inúmeras mudanças positivas nos sistemas neuro-muscular, no aumento de força e no no desempenho atlético.

Neste artigo de revisão, o estudo verificou que o treinamento pliométrico de longo prazo (3-5 vezes por semana durante 5-12 meses) representa um método de treino eficaz para aumentar a massa óssea em crianças pré-puberdade / puberdade precoce, mulheres jovens e mulheres pré-menopausa.

Além disso, o treino pliométrico de curto prazo (2-3 vezes por semana durante 6-15 semanas) pode alterar a rigidez de vários componentes elásticos do complexo músculo-tendão dos flexores plantares, tanto em atletas como em não-atletas. Também melhora a força muscular dos membros inferiores, a potência e CAE em indivíduos saudáveis.

MECANISMOS

Essas mudanças adaptativas neuro-musculares são provavelmente o resultado de:

1- um aumento da atividade neural para os músculos agonistas;

2- alterações nas estratégias de ativação muscular (melhor coordenação intermuscular);

3- alterações nas características mecânicas dos flexores plantares;

4- alterações no tamanho e / ou na arquitetura muscular;

5- mudanças na fibra muscular

A revisão também mostra que a pliometria – sozinha ou em combinação com outros métodos – tem o potencial de melhorar um amplo espectro do desempenho atlético (salto, corrida, agilidade e resistência) em crianças e adultos jovens de ambos os sexos, e reduzir o risco de lesões de membros inferiores em atletas do sexo feminino.

Finalmente, as evidências disponíveis sugerem que no curto prazo o treino pliométrico em superfícies não rígidas (na água ou areia por exemplo) poderia provocar aumentos semelhantes no desempenho de salto e de corrida como em superfície firme, mas com menor dano muscular.

O estudo conclui que, embora muitos problemas relacionados a pliometria ainda não tenham sido resolvidos, os resultados desta revisão nos permitem recomendar seu uso como uma modalidade de treinamento força para melhorar a função muscular e o desempenho de atletas como de indivíduos saudáveis praticante de atividade física.

Portanto se você busca aumento de desempenho e prevenção de lesões em esportes competitivos, recomendo a implementação de um programa treino pliométrico bem projetado e específico a modalidade esportiva.

Se você se interessa pelo assunto Pliometria pode baixar o primeiro capítulo do meu livro digital “Pliometria: sequência racional’ para começar a aplicar o treinamento pliométrico de forma segura e progressiva com juvenis e adultos esportistas http://bit.ly/ebookplio

Não esqueça de marcar quem possa se interessar sobre o assunto. Forte abraço!

Prof João Coutinho

ref -> Sports Medicine October 2010, Volume 40, Issue 10

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *