Tipos de séries para potência

Para quem não sabe,os atletas de LPO e Lev. Básico freqüentemente usam divisões em cluster nos treinos para força máxima e potência. Resumidamente, clusters são períodos de descanso intermitentes entre repetições. Por exemplo, uma série de 6 repetições em formato cluster poderia ser: repetições 1 e 2, descanso de 30 segundos, repetições 3 e 4, repousando mais 30 segundos e depois executando as 2 repetições restantes. Uma série de 6 repetições no formato tradicional seria executar todas as repetições de forma direta, sem pausa de descanso.

A idéia do cluster é permitir uma energia maior em cada repetição, favorecendo assim as adaptações para potência. Na forma tradicional, a fadiga se acumula e as reservas de ATP-PC diminuem. Assim, séries em cluster podem ser úteis para atletas quando o objetivo é desenvolver a potência máxima.

No estudo publicado se comparou os efeitos de uma série tradicional versus série em cluster para potência de membros inferiores. Um grupo de 19 universitários divididos aleatoriamente em 2 grupos treinaram com o agachamento com salto (jump squat) 2 x semana por 3 semanas de estudo.

Grupo Tradicional (GT) = 6 séries de 6 repetições com 20% de 1RM)
Grupo Cluster (GC) = 6 séries de 6 repetições com 30 segundos de descanso entre cada 2

Antes de iniciar o estudo, ambos os grupos realizaram um programa de treinamento periodizado de 8 semanas, progredindo de semanas de treinamento de circuito para treinamento de hipertrofia e terminando com treinamento de força. Foram avaliados, pré e pós, na plataforma de força no agachamento com salto com 25%, 50% e 75% de 1RM.

Resultados obtidos

Os resultados mostraram que o GC obteve aumento significativo no pico de velocidade no jump squat com 25%. Esse aumento foi significativamente maior do que GT. Além disso, não foram observadas diferenças significativas na velocidade de jump squat em 50% e 75%.

Provavelmente estes resultados se devem ao fato de que a fase de treinamento de potência envolvia exclusivamente cargas de 20% 1RM. Portanto, as adaptações foram específicas às cargas de treinamento impostas. Isto considerado, parece que o treinamento de cluster é superior ao de séries tradicional para melhorar a velocidade em uma carga específica. Portanto, os pesquisadores concluíram que os treinadores devem considerar a prescrição de séries em cluster durante as fases de potência.

Estes achado continuam em sintonia com o modo de prescrição de treinos que ensino nos cursos LPO e Pliometria.

PRÓXIMO CURSOS:
Conheça o Curso ONLINE Periodização. Inscrições -> https://goo.gl/uQ1ChK

Marque quem possa se interessar sobre o assunto.
Forte abraço!
(João Coutinho)

ref. Morales-Artacho, AJ et al J of Strength and Cond Res· April 2017

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *