Jump Squat (artigo 01)

O agachamento com salto (jump squat) é um dos principais exercícios balísticos a ser considerado para aumento da potência em atletas de qualquer modalidade. O objetivo deste estudo foi comparar os efeitos do agachamento tradicional com o balístico em levantadores olímpicos.

O agachamento balístico é definido como “a intenção de realizar o movimento com máxima velocidade e aceleração”. Isso significa que os sujeitos aceleram até chegar a ponta dos pés para concluir o agachamento. Portanto não raro é que os indivíduos percam contato com o solo saltando.

Foram sujeitos 15 homens com 1RM de agachamento por volta de 2x peso corporal. Foram realizadas 3 sessões aleatórias: uma sessão de controle, uma sessão de agachamento balístico e uma sessão de agachamento tradicional com 90% de 1RM. Antes e após cada sessão foram realizados coletas na plataforma de força com altura de salto e pico de potência (PP).

Resultados Obtidos

Os resultados mostraram nenhuma alteração na altura de salto como para o PP na sessão controle e de agachamento tradicional. No agachamento balístico, tanto a altura como o PP foram significativamente maiores em comparação às outras duas sessões. Além disso, foi encontrada uma relação estatisticamente significante entre a força relativa do agachamento e a sua resposta de potencialização no jump squat.

Os resultados sugerem portanto que o agachamento com salto pode aumentar pontualmente o desempenho nos saltos e o aumento da potência dos membros inferiores. Provavelmente devido ao fato da pessoa acelerar durante toda a fase concêntrica do movimento. Nesta situação não ocorre a desaceleração do movimento, ao contrário do agachamento tradicional, promovendo portanto maior recrutamento de fibras e unidades motoras. Por fim, a pesquisa também sugere que o aumento da força relativa pode aumentar o efeito potencializador do agachamento balístico e tradicional.

PRÓXIMO CURSOS:
Conheça o Curso ONLINE Periodização. Inscrições -> https://goo.gl/uQ1ChK


Marque quem possa se interessar sobre o assunto. Forte abraço!
(João Coutinho)

Ref: J Strength Cond Res. 2016 Jun;30(6)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *