Adaptações específicas ao treino !

Esse estudo de 2013 buscou mostrar o efeito da especificidade no treinamento e as adaptações neuromusculares resultante após 4 semanas de treino.Um grupo de adultos masculinos foram divididos em 2 grupos: treinamento de força explosiva (FEx n = 9) e treinamento de força máxima (FMax n = 10).

A eletromiografia foi utilizada para avaliar a ativação neuromuscular em 0-50, 0-100 e 0-150 ms para avaliar as contrações explosivas, além da máxima contração voluntária (MVC) do quadríceps.O aumento na MVC foi significativamente maior no grupo FMax em comparação com o FEx (21 ± 12% vs. 11 ± 7%). A força explosiva melhorou apenas no grupo de FEx em média de 16%, o que foi atribuído ao aumento da atividade EMG durante os primeiros 50-ms da contração explosiva.

RESULTADOS

Os resultados demonstram que o treinamento balístico/explosivo aumenta a potência, enquanto o treinamento para a força máxima aumenta a capacidade de força.
Dentro desse mesmo tema, um estudo mais antigo (McBride et al. 1999) comparou a diferença em testes de desempenho entre os powerlifters (PL), levantadores de peso olímpico (OL), velocistas (VL) e o grupo de controle (C), demonstrando também esse efeito da especificidade:

“O grupo PL teve desempenho significativamente mais baixo nos testes de potência (menores picos de potência e velocidade e menor altura no salto vertical) comparado aos grupos OL e VL. Em alguns casos, o grupo PL teve desempenho próximo ao grupo C em relação a essas variáveis. O grupo OL foi comparável em força máxima ao grupo PL e obteve melhor desempenho de Fmáx que o grupo VL. Foi também o grupo com melhor desempenho nos testes de potência (principalmente no teste de salto vertical). O grupo VL obteve alguns dos melhores resultados na altura do salto vertical”.

CONCLUSÃO

Resumindo os artigos, existem adaptações neuromusculares distintas ao treinamento que são específicas para o exercício escolhido. Isso inclui velocidade de movimento, porcentagem de 1RM, quantidade de repetições realizadas e assim por diante.

Para provocar mudanças específicas no desempenho, o estímulo do treinamento deve atender a determinados critérios. Isso serve como um excelente lembrete para enfatizar que para a grande maioria dos atletas o treinamento da potência deve ser muito mais significativo em comparação ao de força e hipertrofia.

Marque quem possa se interessar sobre o assunto. Forte abraço! (João Coutinho)

CURSOS ONLINE:

-> Periodização e Montagem treinos potência . Inscreva-se  Curso Online Periodização

Ref – Eur J of Appl Physiol, 1-10. 2013
J S & Cond Res, 13(1), 58-66. 1999

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *