O trabalho dos profissionais do futebol nas categorias de base

As categorias de base dos clubes de futebol,  devem ser a base para a carreira dos atletas, visando um trabalho completo. Deve-se respeitar as fases sensíveis de desenvolvimento,  contendo todos os aspectos físicos, técnicos e táticos.

Além desses aspectos, o trabalho de base deve enfatizar a parte psicológica dos atletas, buscando uma preparação completa ao atleta de futebol. Profissionais qualificados devem realizar esse trabalho como: Técnicos, Preparadores Físicos, Nutricionistas, Psicólogos e  Assistentes Sociais.

Muitas equipes não possuem todos estes profissionais, restando ao Técnico e ao Preparador Físico realizar o trabalho da forma mais completa possível. O Técnico é o especialista mais próximo dos atletas, exercendo muita influência nos mesmos, ele deve ter disciplina e comando perante sua equipe para conduzir os treinamentos da melhor maneira possível.

Apesar de uma profissão estressante e difícil o técnico deve ser, professor acima de tudo, influenciando de forma positiva e ensinando os valores aos seus atletas.

O relacionamento do Técnico com seus atletas é muito importante, principalmente na formação do indivíduo. O Técnico deve ser pai, amigo e conselheiro para poder deixar uma lembrança boa na vida de seus atletas. O Técnico deve ser um líder para poder passar segurança a seus comandados.

Ser líder é saber lidar com as diferenças no grupo e não tornar todos iguais.O Técnico pode ter uma conduta educativa, democrática, autocrática, de apoio social e de feedback positivo.

Contudo,  ser Técnico não é tão fácil, deve-se estar atualizado, estudando novos sistemas e táticas, inovando nos treinamentos, melhorando a relação entre direção e atletas, etc.

Vejo que a melhor forma de conquistar o grupo é com seu próprio exemplo, trabalhando e mostrando aos atletas que o trabalho traz o resultado, ser justo e ter critérios claros para poder cobrar na hora certa. Ser honesto e procurar sempre o bem, o restante acontece ao natural.


Júlio César Nunes, Formando do curso de Licenciatura Plena em Educação Física da Universidade de Caxias do Sul RS. Técnico de futebol.

Site:http://www.futeboltaticobrasil.blogspot.com/

Email: julio-cesarnunes@hotmail.com

6 Comentários


  1. ola professor tenho 23 anos e gostaria de saber o 1passo para me tornar um treinador de futebol


  2. Olá amigo! Existem vários pré requisitos importantes para ser um técnico de futebol. Primeiramente, ter jogador futebol, se não a nível profissional, no mínimo a nível de categorias de base, claro que existem alguns técnicos que nunca jogaram, mas isso ajuda muito, pois como técnico você sabe e sente extamente o que está se passando com o atleta em determinados momentos, pois já vivenciou aquilo.
    Aspectos como liderança de grupo, personalidade são essenciais para trabalhar como técnico de futebol.
    Uma formação na área de Eduacação Física, para se ter conhecimento e a habilitação do Conselho para se exercer a profissão. E uma formação contínua com cursos específicos faz parte também do processo.
    Espero ter ajudado…

    Abraços!!!


  3. boa explanação para uma profissão tão complexa, onde requer muitos atributos como citado no artigo, e principalmente persistencia e humildade para saber o longo caminho a ser percorrido.


  4. Toda modalidade esportiva é complexa, com experiência ou sem experiência. A vivência(palavra chave)em uma determinada modalidade, e a Formação profissional, que nos permitirá compreende-lo, esclarece-lo melhor. Feliz em suas palavras Júlio César.


  5. Parabéns pelo artigo.
    Você pontuou vários aspectos importantes. Contudo gostaria de destacar um em especial:O FEEDBACK POSITIVO.
    Infelizmente ainda observamos vários treinadores utilizando-se de um feedback NEGATIVO nas divisões de base com expressões que enfatizam e reforçam as ações técnicas ´´erradas“. Expressões do tipo:
    – ´´Desisto ! Você erra tudo ! Você não tem jeito mesmo ! Sai. Entra outro“.
    – ´´ Cara, você nunca vai acertar isso !“.
    – ´´ Dessas 10 bolas, se você acertar 2 no gol eu te pago um lanche ! ( E aí, o atleta acertou )…
    Foi pura sorte !“
    – ETC
    Obs.: Quantas expressões como essas já ouvimos, não é mesmo ! ?
    Enfim,alguns de nossos treinadores devem atentar para esse tipo reforço negativo e evitá-los.

    Mais uma vez, parabéns pelo artigo.


  6. Com certeza amigos, agradeço muito pelos vossos comentários. Quando se trata de categorias de base, temos que estar muito atentos a formação do atleta e não somente ao “resultado” a qualquer custo.Feedback positivo é essencial pois vai dando confiança ao atleta, e com o tempo ele vai se sentindo mais seguro em arriscar e tentar jogadas durante a partida.

    Abraços!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *