Futebol: Bangsbo Sprint Test

Jogar uma partida é a melhor prova geral para um jogador, porém é difícil avaliar os componentes físicos e obter uma medição objetiva do rendimento futebolístico apenas observando um jogo.

Devido aos muitos aspectos do jogo, há de se ter consciência de que apenas um teste não pode prognosticar como renderá um futebolista durante uma partida devido a complexidade de ações que são realizadas numa partida de futebol. Por isso é de absoluta importância que os testes utilizados tenham relação direta com o futebol e que reproduzam as condições durante uma partida.

Já sabemos que o futebol nada mais é do que uma sucessão de sprints, assim como sucessivas trocas de sentido e direção, onde estas ações são de suma importância, pois são os momentos decisivos do jogo.

Devido a isso, o resultado de uma partida, pode ser influenciado ou até mesmo decidido de modo que um futebolista seja capaz de correr mais depressa que o seu oponente em uma determinada situação do jogo.

Com base na breve explicação acima citada, sugerimos a utilização de um teste específico para o futebol, pouco conhecido no Brasil, ao qual já utilizo há anos e que se enquadra perfeitamente no que precisamos para avaliarmos nossos futebolistas, pois se trata de um teste específico para a nossa modalidade FUTEBOL, porque consiste em ações semelhantes a que são realizadas nas partidas.

O teste ao qual nos referimos é o Bangsbo Sprint Test, teste desenvolvido pelo grande e renomado pesquisador dinamarquês Bangsbo e nele conseguimos avaliar a capacidade de aceleração dos futebolistas, não em linha reta como comumente avaliamos, quando nos valemos de testes gerais, mas também a sua capacidade de trocar de direção, o que é de extrema valia para o futebol além de termos o que chamamos de índice de fadiga, ou seja, a capacidade de suportar estímulos sucessivos, ou seja, tudo o que precisamos para que os futebolistas tenham uma boa performance nas partidas

A figura a seguir mostra o percurso do Sprint Test além do material a ser utilizado:

EXECUÇÃO DO TESTE

Uma repetição consiste em um sprint  de  A  até  B  ao  longo  das  linhas demarcadas, seguidos por 25” de corrida de baixa intensidade de B até C. O teste consta de 7 repetições e se registra a duração de cada sprint.

OBSERVAÇÕES

Se o futebolista cair, ou escorregar, este tempo é excluído e pegamos o anterior e o posterior e tiramos uma média

Havendo queda no primeiro sprint o teste deve ser interrompido e reiniciado quando o futebolista estiver recuperado.

Caso haja uma queda no  último sprint, o tempo será calculado como o sexto sprint mais a diferenca entre o quinto e o sexto sprint.

Ocorrendo mais de uma queda, o teste estará invalidado.

OS RESULTADOS

A – Melhor Tempo – é o mais rápido dos 7 tiros

B – Média – média dos 7 sprints

C – Índice de Fadiga – pior menos o melhor tempo

Alto  IF indica uma má capacidade  de  recuperação  após um  sprint. Portanto,  esse  IF, indica como se vê afetado o rendimento do futebolista pelas  repetições de  exercícios de alta intensidade na partida. Quanto menor esta diferença, melhor a capacidade de suportar a sucessão de sprints.

Na tabela abaixo apresentamos a referencia da literatura, com base em dados de uma equipe de elite dinamarquesa.

Melhor Tempo Tempo Médio Ìndice de Fadiga
Resultado (seg) 6,80 7,10 0,64

REFERÊNCIAS:

.: Bangsbo, J. Entrenamiento de la Condicion Física em el Fútbol, Pai do Tribo, Barcelona


.: Jairo Porto, Preparador Físico Futebol de times da série A e B no Brasil

.: Trabalhou com a Seleção Feminina de Futebol : Campeã PAnamericano 2007 e Vice -Campeã Copa do Mundo 2007 (China)

.: Pohang Steelers ( Coréia do Sul): Campeão Copa da Coréia 2009, Campeão Asiático 2009 e Terceiro colocado no Mundial de Clubes da FIFA 2009.

17 Comentários


  1. Boa noite, professor!
    Muito bom este teste. Reconstitui os movimentos executados por um atleta durante uma partida de futebol. Estou preparando um rapaz postulante a uma vaga em um clube profissional. Vou submetê-lo ao teste e comparar com os resultados expressos no seu artigo. Com sua permissão, é claro, e oportunamente envia-lo ao senhor.
    Um forte abraço, Ademir.


  2. Caro Ademir,
    Me coloco a disposicao para qualquer auxilio.
    Grande abraco e obrigado por visitar o site e comentar o artigo.
    Após realizar o teste com seu atleta, mande notícias, faca um comentário.


  3. Olá, Jairo, tudo bem?
    Um amigo meu, preparador físico de uma equipe boliviana havia comentado comigo anteriormente sobre este teste, porém não havia entendido bem ao certo como era a logística do teste e não possuía as referencias para saber qual a condição se encontraria meus jogadores! Utilizo o teste de rast, porém, pela mudança de direção encontrada neste bangsbo sprint test e pela relação esforço x pausa me interessou muito mais!
    O Sr. sabe me dizer qual é a co-rrelação com o teste de rast?
    Agradeço por toda essa informação,

    Renato Hiroshi Tenguan
    Preparador Físico do Guangzhou Evergrande Football Club


  4. Olá prof.estou trabalhando em uma equipe da minha cidade e novamente procuro fazer avaliações para iniciar a temporada e devido a pouca condição tenho que fazer os testes de campo,encontrei esse no site e estou tentando entender para poder executar,gostaria de saber a relação do indice de fadiga como considerar o que é alto?
    creio que a mudança de direção acontece após 10mt de velocidade e serão distribuidos em mudança de direção os 14,2 mt,pelo desenho que observei e retornam para mais 10 mts completando assim os 34,2 do total .terão para recuperação um total de 50mt sendo em 25 segundos o trote.


  5. ola prof creio que errei o email é osnyfut@hotmail.com,estou vendo que trabalhou na coréia,tenho um amigo que trabalhou muito tempo tambem por lá,treinador de goleiros marco antonio o cossa.vou tentar fazer o teste aqui e depois se me permitri a liberdade eviarei os dados ,obrigado…


  6. Caros amigos,
    Primeiramente gostaria de agradecer a visita ao site e ao artigo.
    deixo meu email a disposicao para maiores esclarecimentos sobre o teste e mais o que eu puder ajudar.jairoporto@gmail.com
    No artigo tem a referencia do livro do Bangsbo que trás as explicacoes sobre o teste.
    Em breve estarei postando os resultados das equipes que já trabalhei.
    grande abraco a todos


  7. TUDO BEM?!!!ESTE TESTE PODE SER APLICADO NAS CATEGORIAS SUB-15 E 17.OBRIGADO


  8. oi eu tenho uma avaliação pra fazer mas ñ tenho um preparador fisico cmo eu posso fazer para está em condiçoes de jogo nem que seja atraves de video aula eu olho e copio muito obrigado até mais meu emai lé reginaldo_inha@hotmail.com


  9. Olá Professor Jairo, muito obrigado por compartilhar seu conhecimento conosco, o teste realmente é muito interessante, mas tenho uma dúvida. Teria alguma tabela para medir o índice de fadiga? Eu agradeço muito por dividir seu conhecimento conosco, e parabéns pelo site, é muito interessante para quem trabalha na área.


  10. olá companheiro,gostaria de poder obter mais detalhes sobre este teste,tabela para medir o indice de fadiga e se for possivel me fale sobre o core treining (treinamento funcional),muito obrigado .


  11. Jaíro,você ainda se encontra no Pohang? Meu primo joga no Pohang e sempre me fala que os brasileiros sempre são os mais lentos no teste físico. Qual o motivo?


  12. Prezado Prof. Jairo,
    Parabéns pelo artigo e pelo trabalho. Creio que temos um amigo em comum, prof. Pedro Ivo.
    Sobre este teste não recomendo como Teste p/ Potência Anaeróbia.
    Bansgbo Sprint Test
    7x 32,4m de sprint com 25” recuperação ativa (40m)

    Baixa correlação (r=0,298) com o MART no critério de validação.

    Eur J Appl Physiol (2000) 83: 77-83
    Forte abraço,


  13. Parabéns pelo artigo !
    Achei interessante o comentário sobre o artigo de Wragg et al(2000): http://www.artemquadra.hpg.ig.com.br/Evaluation_of_the_realiabilith_and_validity_of_soccer-specific_field_test_of_repeated_sprint_ability.pdf

    Infelizmente, o número amostral é insuficiente (n=7) para tais conclusões. Embora a análise de correlação seja muito utilizada para tais fins, não é indicada para testes de validação. O método mais indicado para avaliar a concordância entre métodos é o teste de Bland-Altman:
    http://www-users.york.ac.uk/~mb55/meas/ba.htm

    De qualquer maneira a reflexão é válida e os resultados do teste de Bangsbo devem ser confrontados com a realidade do futebol quanto à sua aplicabilidade, para observar sua utilidade.


  14. muito bom o arigo ,vou começar a trabalhar com esse teste.


  15. Adorei o teste, trabalho como preparador físico do time feminino de futebol COLATINA, as atletas treinam sem periodização (no máximo 3 vezes num mes), e queria saber se este teste pode ser usado como começo de uma preparação mais avançada? Obrigado.


  16. OLA PROFESSO! SOU JOGADOR PROFISSIONAL DE FUTEBOL, MAS DESDE SETEMBRO DE 2009 N FACO UMA PARTIDA OFICIAL. RECEBI UMA PROPOSTA P VOLTAR A JOGAR, TENHO 25 ANOS, MAS, N TENHO UMA VIDA T’AO ATIVA COMO ANTES. ME CUIDO CORRO ENTRE 5 A 6 KM 3 VEZES POR SEMANA. QUAL O MELHOR TRABALHO P COMECAR, A ENCARAR A ROTINA PROFISSIONAL? VALEU!


  17. OLÁ! SOU JOGADOR PROFISSIONAL DE FUTEBOL MAS, DESDE 2009 N FAÇO UMA ATIVIDADE MAIS INTENSA. RECEBI UMA PROPOSTA P VOLTAR A JOGAR ….QUAL O MELHOR COMEÇO P MIM? CORRO 6 KM A CADA 2 DIAS. AGUARDO A RESPOSTA.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *